segunda-feira, 21 de maio de 2012

Já em casa

Após 42 dias de internação e quatro altas canceladas, finalmente no dia 04/05/2012 voltamos para casa. Reencontramos toda a equipe que nos atende com muita saudade e carinho.

Durante a internação foram três tentativas de iniciar a dieta cetogênica sem sucesso. Parece que alguma coisa não estava calculada corretamente na fórmula e a Mari parava de produzir os corpos cetônicos, o que inviabilizava a dieta que, como o nome diz, precisa que o organismo esteja em estado de cetose para fazer efeito. Como o neuropediatra da Mari ia entrar em férias, preferiu mandá-la pra casa com as crises um pouco melhor controladas (com 5 anticonvulsivantes) e daqui a um ou dois meses tentaremos denovo. Nesse meio tempo, a Mari começou a vomitar e caiu a taxa de potássio. Tentaram a reposição pela alimentação, que não teve efeito e tiveram que pegar um pic (acesso venoso profundo) para fazer as medicações, pois as veias da minha boneca já estava esgotadas. Também apareceu uma infecção urinária que precisou de antibiótico bem forte (Rocefin).

Foi a internação mais difícil da vida da Mari. Por vezes achei que eu ia surtare até meus cabelos começaram a cair. Graças a Deus superamos mais esse momento nebuloso!

Agradeço a todos que oraram, nos apoiaram e mandaram pensamentos e vibrações positivas para nós. Essa energia faz toda a diferença no restabelecimeto da saúde da Maricotinha e no meu equilíbrio também.

Estou contatando as pessoas que fizeram encomendas conosco e que estão tendo uma mega paciência em esperar pela entrega de seus produtos. Obrigada por tudo!

A Mari veio pra casa ainda com várias crises ao dia, muito sonequenta e fazendo umas temperaturas mais altinhas (estado febril). Somente hoje conseguimos isolar uma bactéria na urina e. coli, a mesma que apareceu no hospital. Estamos começando novo antibiótico. Além disso a perninha esquerda dela está meio dolorida. Segundo a fisio a musculatura deu uma encurtada. Vamos caprichar nas sessões de fisio pra tudo ficar bem e já marquei consulta com o ortopedista.

Agora ela está mais risonha e sapeca do que antes, apesar desses contratempos. Ver e ouvir as gargalhadas dela é o melhor presente que eu poderia receber! Sou muito abençoada e feliz. Agradeço a Deus todos os dias ao lado da minha princesa! Ela colore e encanta a minha vida com seu jeitinho meigo e levado.

Fiquem com Deus.
Boa semana!



Um comentário:

  1. Fico feliz que esteja tudo bem com a nossa fofa! Bju, Rê

    ResponderExcluir